Sara

Ela sabe.

A Sara. Um ser de luz que sem saber é parte da nossa vida. Por isso, hoje, estamos tristes, carregados de perguntas difíceis, dominados pela impotência, frágeis perante a dureza de uma partida tão prematura.

A Sara. Um ser de luz que sem saber foi nossa parceira na dinamização dos nossos primeiros grupos de catequese para adolescentes. Quando iniciamos esta atividade na nossa paróquia, muito pouco ou quase nada existia que nos pudesse servir de base de trabalho. As sugestões dos catecismos estavam desfasadas da realidade dos jovens, a Internet não estava acessível como hoje em dia e nós éramos dos poucos animadores a trabalhar com adolescentes. Já nessa altura sabíamos que era fundamental trazer o mundo, a sociedade, os ambientes em que os adolescentes vivem, os seus gostos e vontades para o grupo cristão. Durante os primeiros anos, fomos “salvos” pela música e pelas palavras da Sara. Com as suas canções preparamos temas, fizemos grupos de partilha, falamos do que é isto de ser cristão, abrimos novos horizontes, guiamos os jovens para a beleza. Um dos temas preferidos dos adolescentes era o das escolhas que trabalhávamos a partir de uma das canções da Sara, precisamente chamada “Escolhas”. Os primeiros momentos de oração que os nossos adolescentes viveram foram com a canção “Eu sei”, escrita pela Sara e inspirada no salmo 139. Anos mais tarde, o Jorge também fez uma das suas músicas mais luminosas a partir deste mesmo salmo. O primeiro CD com as músicas originais da Sara, o “Mi Ma Bô”, foi a genuína banda sonora dos dias felizes, simples, cheios de vida, de abraços e de gratidão dos nossos encontros de verão em Caminha.

A Sara. Um ser de luz que sem saber é a personificação da parábola dos talentos, precisamente o Evangelho deste domingo (nada é por acaso…). A Sara. A quem muito foi dado e que muito soube dar, doar, multiplicar. Que fez das fragilidades força, dos obstáculos trampolins, das incertezas hinos de vida.

A Sara. Afinal, ela sabe. Sempre soube. Mais do que qualquer um de nós. Ela sabe que a luz é mais forte que as sombras e a eternidade está na música que damos. Ela sabe que a beleza está onde o amor é irmandade.

Obrigada, Sara!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *