Arquivo da categoria: Encontro em Ti

Um texto de gratidão

Um texto de gratidão. A todos, por todos e para todos. O que vivemos esta semana contrastou com as intempéries climatéricas que têm assolado o nosso país. Enquanto no exterior temos enfrentado vento e chuva, no interior da nossa Comunidade fomos alegria e partilha. Como tantas vezes temos dito, este contraste não acontece por acaso. Uma vida com significado não é uma vida ao acaso, ela acontece para ser olhada e acontecida em nós e assim assumida na sua totalidade. Numa semana de memórias e de saudade, de percalços e de ausências, escolhemos não habitar nessa zona de perda e dar o salto, simultaneamente confiante e imprevisível, que nos leva ao outro lado, ao espaço da alegria, da dor que é trabalhada para dar fruto, da comunhão de vida com quem connosco caminha.

No dia 1 de novembro, lembramos a vida do Jorge nas nossas vidas numa festa que, para nós cristãos, é a maior de todas – a Eucaristia. A festa que o Jorge gostaria que lhe fizéssemos! A festa do encontro, da partilha, das palavras cantadas, da música tocada, dos abraços e dos braços no ar, na igreja que foi o seu coração durante a sua vida toda. Este é nosso lugar de pertença, de crescimento, de doação. “Esta é a geração dos que procuram a vossa face, Senhor”, cantávamos nesse dia no salmo, uma das mais belas músicas feitas pelo Jorge. Esta geração somos nós, os que seguimos. Aceitando os obstáculos e dando as mãos para os enfrentar, cantando e rindo quando tantas vezes as lágrimas nos caem. Que alegria sermos esta geração que caminha em comunidade, tal como sempre foi o desejo do Jorge!

Na quinta-feira, celebramos o 2.º aniversário do “Encontro em TI”, a nossa oração comunitária mensal na Igreja Matriz. Um sonho nosso antigo, este o de levar a nossa forma de orar para a comunidade e, assim, rezarmos juntos com a música, as palavras, o silêncio. No final, levamos esta partilha para a volta da mesa com quem, numa noite ventosa, se juntou a nós. E que convívio tão genuíno, tão simples e tão agradável, como é tudo aquilo que verdadeiramente importa!

Este é um texto de profunda gratidão. Como diria o Jorge, esta semana foi “uma riqueza”! Obrigada a vós que caminhais connosco nesta Estrada Clara! Seguimos juntos!

Uma comunidade orante

Faz hoje um ano que iniciamos o “Encontro em Ti”, o momento de oração mensal, na nossa igreja Matriz e alargada à nossa comunidade paroquial. Tem sido uma experiência enriquecedora, de partilha com quem tem vindo meditar connosco e assim fazer memória e presença de um Deus que vem sempre ao nosso encontro. A oração é a base primordial na essencialidade da Comunidade Estrada Clara. Desde sempre que, como qualquer grupo cristão, privilegiamos estes momentos de meditação e de silêncio, num encontro com Ele e connosco próprios. A oração diária da Comunidade Estrada Clara surge, como compromisso comunitário, depois da nossa primeira experiência em Taizé, em 2004, ao sentirmos que a oração precisava de ganhar um espaço e um tempo inequívocos na nossa vida, que não podia ser apenas uma mera atividade semanal de grupo. Assim como somos pessoas, profissionais, pais e mães, amigos, maridos e esposas, também somos cristãos todos os dias. E ser cristão é viver Jesus no meu dia. Desde então, diariamente, em comunidade (quando é possível, juntamo-nos na nossa casa comunitária, quando tal não é possível, cada elemento medita individualmente em sua casa), temos dois momentos de oração, um de manhã e outro à noite. O esquema da nossa oração baseia-se na Liturgia das Horas, a oração pública e comunitária oficial da Igreja. A esta liturgia juntamos os cânticos, as nossas reflexões e o silêncio. Sempre o silêncio. Tão importante numa sociedade em que parece que o mais valioso é sempre o barulho, o ruído, o que fala mais alto. Há muito que descobrimos que é no silêncio e na serenidade que vamos sendo mais pessoas, que vamos conhecendo mais a nossa luz, que nos vamos tornando embaixadores do divino que vive em nós. Poder proporcionar esta nossa experiência comunitária de oração aos outros foi, desde sempre, um desejo antigo do Jorge. Por várias circunstâncias, não lhe foi possível viver, nesta dimensão, esta nossa experiência que cumpre hoje um ano. Mas como acreditamos que ele, agora com Ele, vai guiando sempre a nossa estrada, sabemos que tudo o que temos vivido é fruto dessa sua vontade em que, juntos, sejamos uma comunidade pensante e orante.